quinta-feira, 9 de abril de 2009

Existe um lugar

São exatamente 35 paredes de concreto e ferro! Esta é a estrutura que protege à sete chaves um local ermo do meu coração. Para entrar aí, nem mesma eu tenho permissão!


Quebrei a chave e apaguei o caminho!


Por vezes, lembranças tentam transpor os limites, mas são freadas pelos maiores seguranças de cadeia que existe no mundo sentimental!


Pode chover canivete que nesta terra não ponho os pés; e finquei morada em um terreno abarrotado de estabilidade e segurança sentimental, principalmente!


Decidi há alguns anos tomar o caminho da esquerda e viver como uma mulher bem resolvida, tudo devido ao instinto de auto-preservação que carrego 24 horas por dia comigo!
O tempo faz algo magnifico que é nos fazer compor personagens bastante convincentes, até para nós mesmos. Fora que acontece algo surpreendente: você descobre que para ser completamente feliz, basta apenas decretar.
Cresci e mudei. E tenho algo tristíssimo a dizer para os autores de livros de auto ajuda para mulheres (nada) inteligentes: faz tempo queridos que vocês me perderam como leitora!

Um comentário:

Airton Soares disse...

A jovem escritora,PAULA Giovanni, discorre sobre seu impermeável santuário íntimo, PAULAtinamente sendo construído ao longo de suas 35 primaveras bem fincadas entre paredes de concreto e ferro.

E hoje, mulher despachada e bem resolvida, manda recado, bem ao seu etilo, aos autores de autoajuda: “faz tempo queridos que vocês me perderam como leitora!” Anotem: “Cresci e mudei” E através de um decreto de sua autoria sancionou – com anuência de seu “santuário”- que doravante será completamente feliz. Chova ou não canivete!