sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

"O ar que se respira agora inspira um novo tempo..."


Nada do que foi será
De novo do jeito que já foi um dia
Tudo passa
Tudo sempre passará

A vida vem em ondas
Como um mar
Num indo e vindo infinito

Tudo que se vê não é
Igual ao que a gente
Viu há um segundo
Tudo muda o tempo todo
No mundo

Não adianta fugir
Nem mentir
Pra si mesmo agora
Há tanta vida lá fora
Aqui dentro sempre
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar

Nada do que foi será
De novo do jeito
Que já foi um dia
Tudo passa
Tudo sempre passará

A vida vem em ondas
Como um mar
Num indo e vindo infinito

Tudo que se vê não é
Igual ao que a gente
Viu há um segundo
Tudo muda o tempo todo
No mundo

Não adianta fugir
Nem mentir pra si mesmo agora
Há tanta vida lá fora
Aqui dentro sempre


domingo, 13 de dezembro de 2009

Desapêgo


Quantas vezes ouvi, e quem sabe até mesmo repeti: 'filho é para o mundo!'
Mas, a realidade é que não é fácil.

Não é fácil ver que seu bebê cresceu, e que já não depende tanto de você.
E sei que atéh me desapegar (Não totalmente, claro), vou continuar sofrendo horrores cada vez que o Gustavo for passar as férias com o pai...
Cada ano fica mais difícil, pois se no ano passado ele voltava para dormir todos os dias comigo, agora, só quando ele ou eu queremos.
Na maioria das vezes sou eu.
Quem já viu criança querer dormir com a mãe e perder de ficar brincando atéh tarde com os primos? rs...
Criança não pensa mesmo como adulto!
E melhor que seja assim!
De toda forma, só uma coisa me consola de verdade, é ver (e fazer o possível) para que a relação Gustavo e Cláudio Valério seja o mais saudável possível.
No que depender de mim, a saudade vai me arrancar lágrimas somente no escuro do meu quarto, à meia-noite, á meia luz...

sábado, 12 de dezembro de 2009

Letra da musica Ouro De Tolo:


Eu devia estar contente
Porque eu tenho um emprego
Sou um dito cidadão respeitável
E ganho quatro mil cruzeiros
Por mês

Eu devia agradecer ao Senhor
Por ter tido sucesso
Na vida como artista
Eu devia estar feliz
Porque consegui comprar
Um Corcel 73

Eu devia estar alegre
E satisfeito
Por morar em Ipanema
Depois de ter passado
Fome por dois anos
Aqui na Cidade Maravilhosa

Ah
Eu devia estar sorrindo
E orgulhoso
Por ter finalmente vencido na vida
Mas eu acho isso uma grande piada
E um tanto quanto perigosa

Eu devia estar contente
Por ter conseguido
Tudo o que eu quis
Mas confesso abestalhado
Que eu estou decepcionado

Porque foi tão fácil conseguir
E agora eu me pergunto e daí?
Eu tenho uma porção
De coisas grandes prá conquistar
E eu não posso ficar aí parado

Eu devia estar feliz pelo Senhor
Ter me concedido o domingo
Prá ir com a família
No jardim zoológico
Dar pipoca aos macacos

Ah
Mas que sujeito chato sou eu
Que não acha nada engraçado
Macaco, praia, carro
Jornal, tobogã
Eu acho tudo isso um saco

É você olhar no espelho
Se sentir
Um grandessíssimo idiota
Saber que é humano
Ridículo, limitado
Que só usa dez por cento
De sua cabeça animal

E você ainda acredita
Que é um doutor
Padre ou policial
Que está contribuindo
Com sua parte
Para o nosso belo
Quadro social

Eu que não me sento
No trono de um apartamento
Com a boca escancarada
Cheia de dentes
Esperando a morte chegar

Porque longe das cercas
Embandeiradas
Que separam quintais
No cume calmo
Do meu olho que vê
Assenta a sombra sonora
De um disco voador

Eu que não me sento
No trono de um apartamento
Com a boca escancarada
Cheia de dentes
Esperando a morte chegar

Porque longe das cercas
Embandeiradas
Que separam quintais
No cume calmo
Do meu olho que vê
Assenta a sombra sonora
De um disco voador

sábado, 5 de dezembro de 2009


"Você tem o direito, neste caso, o dever, de permanecer calada
Tudo o que disser poderá ser usado contra você..."


quinta-feira, 26 de novembro de 2009

A incrível mulher que errou


Arrependimentos?
-Uns tantos que já perdi a conta!
É assim que dá vontade de responder quando me fazem esta pergunta idiota!

Arrependimentos?
E que não os tem?

Vontade de decretar morte na câmara de gás aos que dizem que não se arrependem de nada.

Pois vou-lhes confessar algo sagrado:
Eu, os tenho aos montes!
Eles se entulham na minha mente, pesam nos meu pés e me impedem de pro-criar!
Ficam separados, em um local na minha memória feio e sujo, onde os deixo guardados.
Alguns os desenpoeirei, com a ajuda de 'outrem', porém os outros continuam lá; ou 'emporcalhando' meu espaço ou mesmo só atravancando o meu caminho.
MAS, este é um Fato MEU! E somente, MEU!

Onde, meus senhores, só quem tem acesso são pessoas com identificação de íris, numa cor de caramelo à sombra e mel nos dias ensolarados.

A gente combina assim:
me arrependo eu,
te arrependes tu,
nos arrependemos nós.
Mas, ninguém morre com isso; um dia afogamos estes pensamentos nefastos numas taças de vinho tinto, com queijo gorgonzola e boas gargalhadas.
E assim vamos, aos poucos, esvaziando a mente dessas coisas que pesam, para sermos uns véios (as) sem grandes frustrações!

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

'...Mas tem dinheiro pra comprar perfume...'

O chão da realidade é frio e úmido!
Estou, vez ou outra, eu, sentando nele. O que me é totalmente desagradável!
Fazer o que?
Faz parte do crescimento saber que expectativas podem, de forma ríspida, serem quebradas...

'Caminhando contra o vento, sem lenço e sem documento; num sol de um quase dezembro, eu vou...'

Procurando no fundo do baú, a máscara da serenidade; fazia tempo que eu não tinha que dissimular frustrações!

sábado, 31 de outubro de 2009

O Feitiço de Áquila

No meu filme, no dia em que o feitiço acabou (temporariamente, pois na vida real jamais somos 'felizes pra sempre'):

Tinha um cenário diferente, sem longas árvores, mas com um paredão lindo à frente.
Tinha , assim como nas inflamações, calor, dolor (por saber que é uma alegria momentânea), rubor (característica minha, o lobo é mais resolvido...Ainda bem!).
Tinha um sol escaldante.
Tinha a construção de um bom futuro.
Tinha muito branco (sintonia?).
Tinha boa conversa (o que é inevitável).
Tinha muita coisa, mas o que mais tinha era muita vontade, uma vontade boa de sentir; uma vontade que foi multiplicada depois do abraço final; de saber que talvez, nesta vida, seja assim. O que parece até injusto, mas que tem explicação que foge à compreensão, e que na minha espiritualidade atual é aceita sem pesar.

Pra finalizar um pouco de:

...e foi, foi, foi
Foi bom e pra sempre será
mai, mai, mai
Maravilhosamente amar...

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Feliz dia das Crianças



A gente sonha e podemos realizar, tudo exatamente do jeitinho que planejamos. Assim fica fácil e prazeiroso trabalhar.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Sensações


É noite, está quente...
Depois de banho tomado, babydoll cheirando à Dune, música no comp (MPB)... Começo a ler e anotar o que me instiga, o que me faz voar pra longe, ou até pra perto, contanto que provoque mudanças!!
Aí vão algumas:



"Enfim, vou continuar brincando de dona do meu nariz enquanto não aparecer alguém capaz de me desmentir..."


"Já sofri, já doeu. Entretanto, descobri que tudo passa e hoje em dia poucas coisas me tiram o sorriso dos lábios. Sou extremamente sensível. Impulsiva. Teimosa e cheia de manias"

"Deixe em paz meu coração que ele é um pote até aqui de mágoa e qualquer desatenção faça não pode ser a gota d'agua. "


"A maturidade me permite olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranquilidade, querer com mais doçura."

"Afinal, nunca tive vocação pra alegria tímida, pra paixão sem beijos quentes ou pra amor mal resolvido sem alguns soluços. "


"Tudo é uma questão de manter.
A mente quieta.
A espinha ereta.
E o coração tranqüilo..."


Hoje!!!


Com um grande amigo que fiz por aqui, simplesmente comemorando, comemorando, 'morrendo' de comemorar; Canto e me delicio com a letra 'tudoaver' com HOJE (ou seria sóh amanhã?) desta música, que adoro!
Bom já transformei o dia de hoje especial, como diz o poema:
"Se vens às quatro, desde às três sou feliz!"


Num apartamento perdido na cidade

alguém está tentando acreditar
Que as coisas vão melhorar
ultimamente
A gente não consegue ficar indiferente,
debaixo desse céu
No meu apartamento
você não sabe o quanto voei,
o quanto me aproximei
de lá da Terrra
Num apartamento perdido na cidade
alguém está tentando acreditar
que as coisas vão melhorar
ultimamente

No meu apartamento
você não sabe quanto voei,
o quanto me aproximei
de lá da Terra
As luzes da cidade não chegam
às estrelas sem antes me buscar
Na medida do impossível
tá dando pra se viver
Na cidade de São Paulo,
o amor é imprevisível
como você e eu e o céu

Num apartamento

perdido na cidade
alguém está tentando acreditar
Que as coisas vão melhorar
ultimamente
A gente não consegue
ficar indiferente, debaixo desse céu

No meu apartamento
você não sabe o quanto voei
o quanto me aproximei de lá da Terra não
As luzes da cidade não chegam
às estrelas sem antes me buscar
Na medida do impossível
tá dando pra se viver
Na cidade de IPU,
o amor é imprevisível como você e eu e o céu





Zélia <span class="blsp-spelling-error" id="SPELLING_ERROR_4">Duncan</span>

terça-feira, 29 de setembro de 2009

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Se eu fosse...

Um ano- Seria 1990, ainda morava em Ipu, ainda andava de Monza com a Sá, ainda achava que a vida era uma festa...
Um mês- Agosto, meu aniversário;
Um dia- sete do mês anterior;
Uma hora- 18 hs e estaria vendo o pôr do sol na praia com amigos;
Se eu fosse uma direção- Seguia sempre em frente, e não olhava de jeito nenhum pra trás;
Se eu fosse um líquido- Guaraná wolga, bem gelado!
Um pecado- Luxúria, vestida de vermelho que é a cor que mais gosto!
Estação do ano- outono. Adoro clima de fim de tarde;
Um animal- um pássaro só pran saber como é voar sem medo!
Um som- De um surdo, só pela música da Marron;
Uma música- no momento escolho: ' Veja você, gasolina vai subir de preço e eu não quero nunca mais seu endereço...'
Um livro- A arte da atenção, só pra homenagear quem me atrai...
Um personagem- Emília. Tenho certeza que ela é leonina!
Um filme- O Divã, só pra poder falar aquele final sobre o vestido...
Uma comida- qualquer uma com molho;
Um lugar- um bar cheio de chopp gelado e risadas gostosas...
Uma palavra- Desejo;
Um verbo- Aceitar. Qualquer condição de aprendizado para evoluir!
Uma frase: ...e embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim...

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

É isso aí...

..."Receita do amor que dura: amar o outro não apesar de sua diferença, mas por ele ser diferente.Em geral , na literatura, no cinema e nas nossa fantasias, as histórias de amor acabam quando os amantes se juntam (é o modelo Cinderela) ou, então, quando a união esbarra num obstáculo intransponível (é o modelo Romeu e Julieta)..."

--------------------------------------------------------------
..."De acordo com a escritura pública, lavrada no Cartório tal tal tal, no livro xyz em tanto do tanto de dois mil e oito, fica averbada a separação do casal, sendo que o cônjuge feminino voltou a usar o nome de solteira. O referido é de verdade e de fé. Eu, fulano de tal digitei."É isso que tá escrito no verso da minha certidão de casamento, isso é que é averbar a separação. É ir lá no cartório e pedir pra eles escreverem isso. E a minha dor, quem é que averba? "

--------------------------------------------------------------
..."Não é o tempo inteiro que você ama quem você ama. Há intervalos, pausas, preguiças. Às vezes você passa um tempo sem amar quem você ama. Mas basta um perigo, uma doença, um assédio para você despertar para o seu amor, como de uma cochilada..."

-------------------------------------------------------------
"...se você precisa de ajuda, peça para alguém bem ocupado, pois esse certamente vai dar um jeito mais rápido e melhor do que quem tem tempo sobrando."

sábado, 15 de agosto de 2009

Depois da última noite de festa
Chorando e esperando amanhecer
amanheceu
As coisas aconteciam
Com alguma explicação, com alguma explicação
Depois da última noite de chuva
Chorando e esperando amanhecer
amanheceu
Às vezes peço a ele
Que vá embora, que vá embora
Camila, Camila, Camila
E eu que tenho medo até de suas mãos
Mas o ódio cega e você não percebe
Mas o ódio cega, ah
E eu que tenho medo até do seu olhar
Mas o ódio cega e você não percebe
Mas o ódio cega
A lembrança do silêncio
Daquelas tardes, daquelas tardes
Da vergonha do espelho
Das marcas,daquelas marcas
Havia algo de insano
Naqueles olhos, olhos insanos
Os olhos que passavam o dia
A me vigiar, a me vigiar, oh
Camila, Camila, Camila
E eu que tinha apenas dezessete anos
Baixava minha cabeça pra tudo
E era assim que as coisas aconteciam
E era assim que eu via tudo acontecer ...

ADORO!!

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

ManhÊÊ, eu tô na mídia!

Esta semana algumas (várias) pessoas me passaram o link de um blog tosco sobre politica aqui de Ipu, pois não é que lah tem falando de mim!!! (risos)
Olha só como são as coisas: eu saio para trabalhar e nem conheço realmente meus vizinhos, tenho um grupo seleto (e fechado) de amigos, e a maioria tb é da saúde, nos reunimos na casa um do outro... Resumindo, procuramos ter uma vida reservada.
Mas qual não foi minha surpresa ao saber que o pessoal do olho gordo está de olho em mim!!!
Bom, ao comentar coisas minhas, erraram feio em muitos pontos e aqui quero corrigi-los. Já que lá não é um site democrático e não salvaram meu comentário a cerca do assunto, faço-o em MINHA página, então:
Primeiro vamos aos meus títulos:
-Sou Terapeuta Ocupacional, Enfermeira, tenho especialização em psicomotricidade, mestranda em Saúde pública; fora 'enes' cursos e congressos. Meu curriculum se encontra à disposição na secretaria de saúde, podem conferir!
-Trabalho no NASF que é um programa de apoio à saúde da família e me encontro lá de segunda à sexta no período da manhã e tarde, e em alguns dias agendados faço visitas domiciliares aos nossos PSF's a fim de levar atenção especializada às pessoas sem condições de se locomoverem, fora isto participo/ organizo grupos de atenção à gestantes, idosos, bem como hipertensos e Diabéticos. Faço campanhas de conscientização junto à vigilância sanitária (Trabalhei muito tempo como chefe de Centro cirúrgico e Centro de material e tenho respaldo para tal!). E ainda dou uns cinco plantões mensais no hospital Regional;
-Quanto à colocar pedras nos buracos das estradas, quem deveria fazer melhor esta função seria o senhor 'dono' do blog em questão, pois como foi supra citado, EU SIM tenho muita coisa para fazer, coisa boa, de valor para o próximo e para nossa cidade tão carente;
-Esclareço também que não sou agregada do deputado Gomes Farias, ele é meu parente e tenho maior respeito e consideração com o mesmo, mas caminho com minhas próprias pernas e não tenho vínculo (rabo preso) com quem quer que seja! Como o dono da 'magnifica' postagem mesmo comentou: somos uma população de um pouco mais de 40 mil habitantes, o normal seria (como é) pessoas com o mesmo sobrenome, não? Famílias como Martins, Mororó, Aragão são numerosas por aqui, nada mais óbvio, acho que não precisava ninguém lembrá-los!
Para finalizar a 'conversa' quem melhor poderá falar do meu profissional é a ex- prefeita Sra Corrinha, que já esteve internada em um hospital no qual eu fazia parte do corpo clínico e tenho certeza que ela tem consciência da forma ética e especializada que recebeu meus cuidados quanto enfermeira!
Fim de papo!

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Estava fazendo uma das coisas que mais gosto de fazer em frente ao computador: ler as crônicas da Martha Medeiros, e me deparei com uma historia de princesa de segundo escalão.
Nada de Cinderela, nem branca de neve. Esta eu lembro bem meu pai contando ao pé da cama, a historia de uma moça simples, e que todo o reino duvidava que ela fosse uma princesa, então fizeram um teste.
Na hora de dormir, prepararam para ela uma cama com 10 colchões, um em cima do outro. E, embaixo desses 10 colchões, colocaram uma ervilha. Se na manhã seguinte a moça reclamasse de algum incômodo durante o sono, é porque era uma verdadeira princesa.
Adivinhe: ao amanhecer, perguntaram a ela se havia dormido bem. Ela respondeu que sim, não fosse por um carocinho incomodando suas costas.
O que tem de tão significativo nesta história?
Se formos pensar, na vida é exatamente assim, ninguém se torna príncipe, ninguém pode mudar sua essência!
Índole, caráter são intrínsecos, vem da criação!
O que conta é a sensibilidade!
Ou seja, a percepção de um incômodo pequeno de uma ervilha diante dos obstáculos!

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Perdas e Ganhos by Luft (?)


Mais ou menos assim:
Como uma roupa mofada, esnobe, amarga e verde!
Mesmo que use sua camisa listrada de róseo a cor predominante continuará a ser o verde JAVA da bandeira da mangueira ( aprendi qdo pintei desta cor a sala do meu apartamento).
Mas que massada!
Como que não pudemos perceber?
Eram duas almas juntas, e a história de vida, bom pelo menos o que se contava dela, foi mais eficiente que as atitudes diárias.
QUE MASSADA!!
Onde que leram no meu rótulo: um ser inconformado com as constantes ofensas!?
Que é isso companheiro?
Vamos retroceder um pouquinho que vou já te mostrar à que vim!
Depois disso, passou este ser, a ser meu grande defensor em rodas de todos os tipos, ateh de capoeira! (hehehe...)
E quem não me conhece passou a acreditar quando eu falava: "melhor assim..."
Pura balela!
Eu não me conformo quando não posso controlar um caráter ou a falta dele, tão próximo à mim!
Plateias vibravam com minha derrota nas batalhas, mas pelo amor de Deus, estas mesmas plateias são dignas de circo de segunda no distrito da favela do Vidgal! Mal sabiam as belas com franjas exuberantes, que minha maior angústia era ver uma pessoa tão querida se tornar algo tão idiota e fútil diante do que um dia foi!
Gastando mais do que deveria, ou pior, gastando uma grana que deveria ser convertida em tratamentos caríssimos!! Bom, melhor nem entrar nesta questão!
Pois para mim em todo relacionamento a reciprocidade de atitudes sempre foi uma medida fiel à princípios, valores, classe e religião!
Injusto? Muito.
Infantil? Demais.
Agora tentem adivinhar quem sempre acabava (acaba) entrando pelo cano?
Em várias vezes, ou na maioria fui eu quem perdeu o jogo, mas um jogo que quem ganha é quem tem maior azar! A sorte fica mesmo com quem perde.
'Às vezes qdo vc perde, vc ganha!'
Sorte de quem ainda espera o melhor das pessoas, que acredita e não vive em cima do muro, fazendo tipo pra conquistar amores e amizades...
Sou assim, se gostar gostou... Se não, cai fora, pra bem longe, pq quem não me ama, meu bem, não me conhece!
Sorte e grande de quem nasceu assim!
Porquê em relacionamentos o melhor mesmo é receber o que não se pediu, o que veio de graça, sem grande esforço... e se não temos, não é errado achar que temos direito!
Todo mundo tem direito ao melhor!
À felicidade.
Ao chôro compartilhado...
Ao ombro na hora da carência, à sujeito na hora da raiva, à abraço na hora de dormir...
Mesmo que eu me culpe, afinal: "Te perdoo por te trair!"
Paixão continua sendo meu forte!
E, "essêncial é mesmo o amor, é impossível ser feliz sozinho".

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Os fins

A verdade sobre os fins...
É claro que também não é tão fácil. Mesmo que o seu lado racional pulse a cada segundo te fazendo relembrar todas as coisas com as quais vc JAMAIS conseguiria conviver:
A principal é uma diferença gritante de valores ( não interpretem mal.)
Mas é evidente que o coração aperta ás seis da tarde... E aperta quando ele já não faz parte da equipe.
Foi ele quem entrou no seu mundo ( esta é uma vantagem) você ficou com todas as coisas, inclusive os amigos que conquistaram juntos (esta parte eu acho injusta, mas fazer o quê?).
E dá um nó na garganta vê-lo á uma da tarde sentado com um vulto em um bar próximo à sua casa.
Não vou negar, dáh vontade de correr e trazê-lo de volta para seu mundo. Mas a razão a faz não mover um dedo.
O coração a faz pegar o carro e dirigir atéh o local. Conversar um pouco... amenidades.
O sol esquenta e tudo o que vc deseja é sua casa tranquila e sua cama.
Mas, o semblante daqueles olhos profundos, isto vai ficar marcado pelo resto do FDS...
Me desculpa!
( ao menos aqui no blog eu consigo dizer...)
**************************************************************
Não tem mais beijo antes de ir pro trabalho, nem ele falando alto e assistindo à todos os jogos na TV (disto vc não vai mais ficar com raiva!), nem andar de braços pelas calçadas ouvindo as pessoas comentarem o qto o casal era bonito...
Não tem mais os passos na escada pontualmente ás seis da tarde. Também não tem mais pão quentinho neste horário (snif).
Agora também vc não poderá mais reclamar que ele usou toda a azeitona naquela lasanha que ele fez especialmente pra te levar no trabalho ( dói lembrar este fato!); Não tem mais reclamações pelo tapete embolado, nem pela pasta 'salpicada' no vidro do box.
Não tem mais tanta coisa, que já chega de lembrar!
Não tem mais você. Não tem mais volta. E, finalmente, não tem mais saudade.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Como me fazer chorar ao abrir um mail:

"Certo dia, como quem não tinha nada melhor pra fazer na vida, conheci uma pessoa. Esta pessoa começou a colorir minha cinza vida, que de tão desbotada já não tinha mais graça! Essa pessoa começou a ocupar uma perte grande do dia, pois nela pensava muito.Certo dia nos vimos e foi amor à primeira vista!Sabe quando você vê uma pessoa pela primeira vez e tem a CERTEZA que ela é seu complemento? Sabe aquela sensação que se achou quem procurava por anos afora? Pois bem, enfim, eu achara o amor da minha vida! Na primeira olhada, no primeiro olha! Não me perguntem mais nada, pois não saberia explicar.Só que ela tem um pequenino problema: não está disponível. Não posso pegar e levar pra casa pra cuidar. Não posso anunciar em O GLOBO que a encontrei. Ela é par de outro e, como se diz, ela É de outro.Mas, ninguém é de ninguém, né??? Não é o que dizem?Como posso eu me despedir do amor que tenho por ela? Encontrar o amor de verdade demorou décadas de farol baixo, lágrimas e páginas de meu cadernio mágico forma usadas, apenas descrevendo esta musa, esta Deusa. Como posso simplesmente virar a página e buscar outro amor? Como posso dar tchau pra maior visão da minha vida? Jamaisssssss. Nunca!O sentimento de amor puro é o mais lindo de todos e, só de sentir no peito pulsar a emoção, já sou grato a Deus por ter me mostrado a pessoa. Esta mulher me deu num olhar o que procurei em igrejas, baladas, elevadores, festas, na rua, praia, trânsito, visinhanças, excursões, trabalho e etc... como posso me despedir do sentimento que mudou minha vida pra sempre?Esta mulher é a razão de minha vida, pela qual passei a gostar muito mais! É por ela que meus planos estão azeitados, meu projeto de vida têm seu nome, quero filhos com ela e vou lutar para que ela fique comigo....
...Mas, caso não fique comigo, caso Deus se distraia e a deixe ir com este outro, quero que ela seja feliz de fato. Pois a felicidade dela (sem hipocrisia nenhuma) é a minha felicidade. Poder fechar os olhos e ver esta mulher mágica é a maior dádiva de Deus.Imagina um filho com esta mulher, como seria?Na minha longa e torta caminhada, nunca havia avistado algo tão grande, tão bonito e tão sem explicação.Amar da forma como eu amo é me alimentar diariamente de felicidade, só em provar deste sentimento todos os dias de manhã.A cada dia acordado é um dia a mais que amo visceralmente, que amo sem reservas, sem segredos, sem pudores.Ter isso no coração é ter amor em seu estado puro. Como posso me despedir dele?
Um beijo, meu amor. "

Incomoda muito mais...

A sementinha do mal invadiu a sala da minha casa esta semana, chegou na minha vida e se abancou, colocou meu DVD preferido e seus pés sujos na minha mesinha de centro...
Eu quis fazer de conta que não a havia notado, mas foi em vão! Ela percebeu uma brechinha no canto da porta e simplesmente invadiu minha casa!
Talvez fosse prudente eu sentar ao seu lado e ouvir sua historia, mas mesmo com o coração pequeno e os dentes travados continuo agindo como se ela não estivesse presente...
A única coisa que eu queria mesmo perguntar é por quanto tempo ela pretende ficar, mas morro de receio da resposta!
Pensei em pedir para que ela vá embora! Dizer que aqui é uma casa de gente feliz, segura (?), que se ama e que o melhor seria ela sair! Porém quero evitar sua risada escandalosa, que irrita ateh meu dedão do pé. Eu a conheço bem e sei que é isto que irá fazer...
Fique então!
Plantar o 'talvez' em nossos corações a senhora já conseguiu, mas acabará sua placidez, porquê vamos mostrar que seguiremos firmes em nosso propósito!
Ela tenta me convencer de que foi um erro apostar todas as fichas achando que ela tinha ido para o espaço, e que no meu espaço não havia lugar para esta sementinha sem escrúpulos!
Só tenho certeza que ela vai embora, um dia vai sim! E eu continuarei a minha serena paz de reformar minha casa nova!
Um aviso: a vassoura com sal, atrás da porta permanece lah!

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Meu querido, meu velho, meu amigo...

Aos setenta anos é ele que lê/ assiste á todos os jornais, livros políticos e revistas semanais. Em decorrência disto é quem melhor proporciona uma tarde de conversa interessante com toda faixa etária; e não à toa que a maioria dos meus amigos o tenha eleito também seu pai!
Este é meu velho!
Depois que retornei à Ipu, tenho fresquinho toda semana o exemplar de Veja na minha casa: " Vc precisa se atualizar, princesa..."
E todos os domingos faz questão de dirigir vinte minutos para nos proporcionar um almoço recheado de histórias engraçadas...
Esta semana, depois de vários exames por um aumento súbito de pressão, assistimos o jogo da seleção juntos...e foi a primeira vez em trinta anos que vi meu pai chorar...
E escutá-lo repetir o tempo inteiro que não 'era frouxo, mas que não aguentava mais perder os amigos de infância', foi que me cortou o coração!
Mas vesti minha máscara de durona e escutei-o várias vezes reclamar de um tal de Pato; indignou-se, aliviou-se com o penalti que deu a vitória apertada ao Brasil, enquanto eu, secretamente, torcia para os egípcios.
Ao final do dia, ao fechar a porta depois de acompanhá-lo, segurei a veja apertando contra o peito e foi impossível não pensar na morte e nos pequenos detalhes que fazem toda uma vida.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Andar com fé eu vou, que a fé não costuma faiá...

Várias situações nos põeem à prova nossa sanidade mental, em outras testamos o conteúdo psíquico das pessoas.
Não canso de falar por aqui: coisinha pra incomodar os outros é ver/ presenciar pessoas felizes.
Pois discrentes da felicidade alheia lhes digo: felicidade completa existe SIM!!!
Ela vem em pequenas doses ou em doses imensuráveis em todos os campos da vida!
Sabem aquele ditado: 'sorte no amor, azar no jogo'?
Pura balela!!!!
Todos os setores da sua vida podem estar lhe trazendo felicidade, sóh precisa organizar as arestas, priorizar as metas, alcançar com graça as ações planejadas...
O brilho nos olhos é revelador, e mas brilhantes se tornam quando vemos a emoção estampada na cara dos outros; das mesmas pessoas que compartilham conosco, lado-a-lado nossa luta diária, nossa perseverança em busca de crescimento espiritual!
Voltar pra Ipu me fez um bem que nem consigo explicar. Me sinto como aquelas pessoas que buscaram distantes o tesouro que sempre esteve escondido em baixo de suas camas.
Pois é, eu decidi deitar no meu sofá e estranhei uma luz embaixo dele, quando fui verificar: Bingo! Estavam lah todas as respostas para as questões de vida que nunca superei!
Como Deus é maravilhoso!!
Me re-transportou para um mundo de amor e fé que há quase vinte anos deixei de lado.
Mas nunca é tarde para fazer um novo fim!!!
Nisto eu acredito de verdade!!

sábado, 18 de abril de 2009

É preciso muita paciência para o perdão.
Não é fácil falar: 'eu te perdoo'.
Não é fácil porque para perdoar você deve esquecer, diferente de desculpar.
Quando se desculpa, pode vir à tona em qualquer discursão o fato que se desculpou, mas no caso do perdão, não! É esquecer, passar uma borracha, seguir em frente e abortar a dor das velhas lembranças quando estas aparecerem.
Antes, sempre me achei uma pessoa que perdoava fácil, bastavam umas desculpas sinceras que eu esquecia.
Mas, hoje vejo que não. Ou talvez seja o fato do tamanho dos 'fatos' que aprontaram e querem ver perdoados agora.
É preciso muito amor e uma força sobrenatural para aceitar e esquecer atos e fatos que são acima de tudo incompreensíveis, desta forma imperdoáveis!
Todos os dias me pergunto: 'Será que consigo?".
Por enquanto só tenho uma resposta e nenhuma perspectiva de mudança:
NÃO!

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Entre safra

Nem sei de onde tirei este rótulo, que a maioria das pessoas próximas, incluindo mãe e pai, odeiam!
O que significa?
É assim: você se relaciona um tempo com uma pessoa, passa daquele começo desgastante, conhecer pai, mãe e amigos. Tem que se engajar na turma, se esforçar para conviver com hábitos totalmente divergentes dos seus, etc, etc... Meses depois de tanto fechar o olho e dar um sete para um comportamento digno de zero, pq se não ninguém passaria do primeiro beijo, vc pensa: agora vai, ( e não é da música do Bruno e Marrone que falamos.rs), mas por qualquer motivo dah pra trás.
Depois de mais um caso acabado e de saco cheio vc passa a evitar todos os olhares do sexo oposto, vc duvida de amizades, com medo de quererem alguma coisa mais.
Então esta fase intitulei-a de entre-safra sentimental!
Típico de filha de fazendeiro, porque entre-safra é o momento que tem que preparar a terra para receber a nova safra, se for plantando uma semente atrás da outra, não vai funcionar, a safra será de péssima qualidade.
Bom, esta fase é o momento de propor a tão falada DR do coração com a alma, avaliar os prós e contras, ver em que errou, ou CONTINUA ERRANDO ( abafa), etc.
Fora que hoje em dia as lobas estão mais para cordeirinhas. Os homens machões com sede de mocinhas de dezenove anos, nos transformaram em meras coadjuvantes dos relacionamentos alheios. Bem vindos à preguiça amorosa das lobas!
Me incluo nesta! Pois meu cavalo chegou sem o príncipe!
Por um bom tempo ainda assistirei Em Algum Lugar do Passado com meu lencinho do lado e sonharei com amores de ontem ou os que virão, quando minha terra sentimental estiver arada e pronta para a safra vindoura.
O fato é que ainda não me acostumei com a modernidade dos quartos separados.
Aut Caesar, aut nihil!

terça-feira, 14 de abril de 2009


Viajar é sempre bom.

Em boa companhia, para rever pessoas, conhecer lugares...




Na foto um poquinho da pousada Inhuçu que passamos a Semana Santa.

sábado, 11 de abril de 2009

Primeiro amor

O diferente sempre me atraiu e assim me interessei de verdade pelo único menino de cabelo vermelho que tinha visto na vida.
E foi em uma festa na minha cidade, que remota exatos desesseis anos neste sábado de aleluia, que de blusa de malha com figura do Frajola, calça semi bag jeans e tênis(urg!) que fui pedida em namoro ao som do Scorpions.
Hoje em dia cada vez que ouço esta banda assobiar sua musica lembro desta cena!Foi o maior frio na barriga que já senti na vida!
Ele, o rapazote que povoava meus sonhos, estava dançando comigo de rosto colado e me fazia a pergunta mais descabida desta vida.
Pra piorar a lembrança e depois de quase dez minutos muda, com todo o romantismo dos adolescentes daquela época ele soltou;
-"O que foi, o gato comeu sua língua?"
Com um sorrisinho ridículo, respondi, que sim...
Putz!Que tosco!
Bom, o melhor é que namoramos, por diversas vezes depois. Foi um vai e vem que só finalizou quando nos emancipamos e viajamos os dois para nos formarmos na capital.Sem as facilidades de locomoção do interior, o namoro foi pelo ralo menos de duas semanas depois.
Namorar alguém do prédio ou da rua ficou mais fácil para ele. Tentar caras mais velhos com carteira de motorista, ficou mais fácil para mim.
Assim,desta forma, sem rancor acabou meu primeiro amor infantil.
Mas, o carinho permanece, tanto que acabo de receber:
"E foi há desesseis anos que tomei minha primeira dose de rum para pedir em namoro a menina mais bonita da cidade. E poderão passar milênios para que de fato esqueça suas feições rubras naquele momento."
Que delicadeza!
Amei!!

Defeitos


Estou aqui cansada de tanta felicidade que existe na Internet. Já escutei de pessoas diversas: 'Todo mundo sorri para as fotos', e não é que é mesmo verdade?

Foi-se o tempo que tirava fotos chorando, nem tenho tantas assim, tenho duas da época que qualquer 'caras e bocas' era lindo pra minha mãe.

Então porquê as pessoas usam tantas máscaras? Confesso que lanço mão destes artifícios algumas vezes, mas jamais clamei felicidade com tudo caindo à minha volta só para manter as aparências!

Chega a ser patético ler algo de uma pessoa e um clássico: 'muito feliz' endossado ao lado de cada foto, de cada postagem! Nossa, quanta hipocrisia!

Jura?!


Pois eu não, tenho muitos defeitos, tenho altos e baixos. Tenho uma família unida, perfeita não, mas convivemos placidamente com os defeitos uns dos outros.

O que é bom é que cada um segue seu caminho; tem sua estabilidade e a instabilidade fica para ser resolvida entre quatro paredes. Apenas quando algum membro grita por socorro é que vamos atrás para as soluções.

Fora isto, tudo o que é falado e opinado na mesa de jantar, morre ali.

Ninguém lastima ou jura felicidade aos quatro ventos; se recolhe e segue seu caminho, no mínimo nos acostumamos coma os problemas mal resolvidos.

Sou feliz sim, tenho amigos maravilhosos, um filho lindo e inteligente de viver, mas tenho um defeito miserável, que é ser imediatista. Se eu quiser uma coisa tem que ser pra ontem, se for pra amanhã pode ser que nem queira mais! E meus outros defeitos são todos resquícios deste, pois se peço algo à alguém fico fera se não se empenham para resolver.


Não nasci para ser canonizada, mas faço o possível para lapidar as milhares de imperfeições que vieram comigo.

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Existe um lugar

São exatamente 35 paredes de concreto e ferro! Esta é a estrutura que protege à sete chaves um local ermo do meu coração. Para entrar aí, nem mesma eu tenho permissão!


Quebrei a chave e apaguei o caminho!


Por vezes, lembranças tentam transpor os limites, mas são freadas pelos maiores seguranças de cadeia que existe no mundo sentimental!


Pode chover canivete que nesta terra não ponho os pés; e finquei morada em um terreno abarrotado de estabilidade e segurança sentimental, principalmente!


Decidi há alguns anos tomar o caminho da esquerda e viver como uma mulher bem resolvida, tudo devido ao instinto de auto-preservação que carrego 24 horas por dia comigo!
O tempo faz algo magnifico que é nos fazer compor personagens bastante convincentes, até para nós mesmos. Fora que acontece algo surpreendente: você descobre que para ser completamente feliz, basta apenas decretar.
Cresci e mudei. E tenho algo tristíssimo a dizer para os autores de livros de auto ajuda para mulheres (nada) inteligentes: faz tempo queridos que vocês me perderam como leitora!

Megera


Tenho um jeito único, até patético de ser má! O diabinho que dita as vinganças no meu ouvido esquerdo é lerdo e burro! (ainda bem! Pq nas minhas maldades o bem sobressai e todo mundo ri!)

É fato que deveria ter dado mais atenção às vilãs do que ter ficado de olho na mocinha e mais preocupada com os finais felizes. O que resultou foi esta situação: preciso fazer força ateh pra falar palavrão e choro horrores em alguma discussão! Pareço uma manteiga derretida!

A minha maior qualidade fica na incapacidade de ser malvada com as pessoas que realmente o merecem!

Lógico que não tenho uma atitude 'banana' em discussões, mas perco oportunidades fantásticas de ser vingativa. E olhe que as pessoas adoram falar que conversar resolve tudo, pois pergunto: algum de vcs já tentou conversar com alguém que está gritando?

Aprendi com minha árdua jornada que muitas vezes o melhor é rodar a baiana.

Teve ateh recente uma cena cômica, se não fosse trágica: passei em frente à uma obra e dahi já viram, fui apresentada aos mais absurdos elogios deferidos a uma mulher! Não sei porquê cargas d'agua fiquei furiosa e num ímpeto irrefreável de maldade mostrei-lhes o dedo médio. Que orgulho, consegui!heheh...

Para que auto-congratulações? Se segundos depois enganchei meu salto no calçamento e dei uns cinco passos descalça! Eles riram e eu também!

Sinceramente, não consigo orgulhar nenhum espírito de porco!

Tenho ateh receio se um dia conseguir colocar à tona minha frustração de perversão retroativa!

Já imaginaram? Acho melhor não, seria muita maldade!

terça-feira, 7 de abril de 2009

De onde vem?


De onde vem o meu fascínio pelo mágico de Oz? Pois este foi um questionamento que carreguei anos a fio.

E mais um ganho inenarrável obtive voltando à Ipu.

Entrando naquele quarto escuro, quase inabitável da casa antiga de meus avós, fui tomada por um impulso feroz de abrir uma gaveta de um guarda-roupa enorme e antigo!

Ao fazer o que a intuição implorava, meus olhos brilharam: BINGO!

Estava diante de um livro antiguíssimo de título :O Mágico de Oz!!

Dahi colhi a história:

Ganhei este livro aos quatro anos de minha avó paterna, como tinha irmãos pra lá de danados, escondi-o no esconderijo mais escondido que seria impossível ateh mesmo para Sherlock Holmes: a gaveta do guarda roupa de meu pai em sua antiga casa!

Pois todas as tardes, após o banho, me deslocava ateh aquela casa antiga e olhava maravilhada as figuras; simplesmente adorava quando um adulto se prontificava à lê-lo para mim, porém este, coitado, virava meu refém e passava a esconder-se de mim, como o d... da cruz (melhor não falar o nome, pois dah azar e estou numa fase leve demais!- outro post, Aragão...) pois vcs podem imaginar quantas vezes eu pedia para a mesma pessoa ler o tal livrinho de capa amarela!

Foi exatamente nesta época que tive uma decisão sensata: aprender a ler passaria a ser meu maior objetivo!
E assim o fiz, e passei a desvendar incansavelmente a historia do tal mágico, que de mágico não tinha nada.
Ao final de cada dia, enrolava-o em um pano e o escondia novamente no fundo daquela gaveta tão misteriosa!
E foi assim que hoje, mais de vinte anos depois, o encontrei!

Taih então, fresquinha na minha memória, toda a ansiedade para assistir e ler tudo relacionado à este conto magnifico, que já me fez ficar acordada uma madrugada inteira só para vê-lo às três horas da manhã!
PS- por favor se alguém souber onde compro o DVD para assisti-lo com o Gu, vou ser grata para todo o sempre, amém!!

Exagero? Vcs não tem noção do meu amor por este livrinho!

Ao final do dia guardei-o novamente no lugar que o conservarei sempre: aquele guarda roupa de mogno laranja!

terça-feira, 31 de março de 2009

Em outro endereço...


Comento texto da sta. GIOVANNI MORORÓ
Texto leve.
Levo para casa e levito no texto.
Sentindo-me livre, vôo para as altas esferas do mundo prosa-poesia.
Viro crítico literário.
Senhorita Giovanni não escreve. Conversa no papel (virtual), além de dar-nos a impressão de que o faz na cozinha mexendo uma panela de brigadeiro.
Espontaneidade vazando pela chaminé:
“É claro que ela fica só no campo das idéias, mas para vcs meus conterrâneos, eu mostro. Lá vai...”
A autora “fala” de tudo um pouco.
Do trabalho. Dos amigos. Da família. Da família filho. De Deus... e de quando se lambuza com um picolé.
Que bom!
Que texto bom.
Leve-o também para casa.
E sorva lições de uma jovem sortuda, que nasceu de bumbum virado pra lua.
Airton Soares.

domingo, 29 de março de 2009

adoro

"há, vai me diz o que é sossego
que eu te mostro alguém afim de te acompanhar..."

Endorfina

Eu sei, eu sei exatamente todos os efeitos...
Eu sei que só o fazem na presença da substância!
Eu sei, devo ler o rótulo.
Comprovar o 'uso' em excesso, mas atéh agora só tentei pequenas doses!
Como droga: eu quero mais!

Trato

Todos os dias aquele sorrisinho irônico me perseguia!Todos os dias ele estava lá, me avaliando, me seguindo, me incomodando...
Nunca disse um 'ái', só me seguia e observava com aquele maldito sorriso nos lábios!
Todos os dias ele me lembrava que não tinha ido embora de vez, todos os dias ele sossegava quando tirava minha paz!
Fiz as malas, mudei de endereço, de cidade, de país, mas o sorrisinho permaneceu no meu dia-a-dia...
Até o dia em que não aguentei!
Falei que necessitava respirar ele gargalhou e isto me incomodou mais ainda!
Em casa ao meu lado, ele ouviu o telefonema de meu pai...desacelerou quando enxergou junto à mim a placa do carro!
Seria possível?
Meu coração disparou e ele ficou estático!
O sorriso foi tomado por uma fisionomia de incredulidade!
Sorri eu desta vez, mas não olhei para trás!
Corri, abracei, entrei noutro carro, fui embora e o sorriso irônico hoje me faz falta...
Ainda lembro de sua presença, mas é uma saudade aliviada e eu por nada deste mundo desejo seu retorno!
Pra frente é que se anda!

atenção!

...Nada de expectativas, nada de expectativas...
...respira, respira!!como é mesmo que faz pra respirar?
Eu procurei em outros corpos encontrar você
Eu procurei um bom motivo pra não, pra não falar
Procurei me manter afastado
Mas você me conhece eu faço tudo errado, tudo errado
Fim de semana, sei lá vou viajar
Vou me embalar, vou dar uma festa
Eu vo tocar um puteiro
Eu vou te esquecer, nem que for..
Só por uma noite
Só por uma noite
Só por uma noiteS
ó por uma noite
Mas só de ouvir a sua voz
Eu já me sinto bem
Mas se é difícil pra você tudo bem
Muita gente se diverte com o que temS
ó de ouvir a sua voz
Eu já me sinto bem
Mas se é difícil pra você tudo bem
Muita gente se diverte com o que tem
Se diverte com o que tem
Só por uma noite
Eu procurei abrir os olhos e enxergar você
Eu procurei um bom motivo pra não, pra não estar lá
Eu Procurei me manter afastado
Mas você me conhece eu faço tudo errado, tudo erradoF
im de semana, sei lá vou viajar
Vou me embalar, vou dar uma festa
Eu vou tocar um puteiro
Eu vou te esquecer, nem que for..
Só por uma noite
Só por uma noite
Só por uma noite
Só por uma noite
Mas só de ouvir a sua voz
Eu já me sinto bem
Mas se é difícil pra você tudo bem
Muita gente se diverte com o que tem
Só de ouvir a sua voz
Eu já me sinto bem
Mas se é difícil pra você tudo bem
Quando gente se diverte com o que tem
Se diverte com o que tem
Só por uma noite

"Mas você me conhece eu faço tudo errado..."

'Como faço?'
Se você parasse de ser disponível à todas as crises de consciência dela...Não tente entender a sua cabeça estranha, será melhor aos dois!
Se você a deixasse seguir seu rumo e não dicesse o tempo inteiro que a ficaria esperando, talvez ela sentisse sua falta!
Não adianta que todas as vezes você traga à tona a forma e o dia em que se conheceram, bem como as coisas surpreendentes depois.
Qualquer mortal próximo à vocês sabe isto de cór e já não é mais tão interessante...
Pois é, era isto que eu queria te dizer!

quinta-feira, 19 de março de 2009

Blah, parei de ser romântica!Tem uma mente impura do meu lado num note book 'escangalhado' só enchendo o saco de minhas novas postagens!!!
Fui, fomos p o boteco!!
~E não importa o quanto os dias sejam perfeitos, eles sempre chegarão ao final...

domingo, 15 de março de 2009

Sensatez

Pergunta: Uma menina de nove anos é estuprada pelo padrasto e engravida. A justiça e a medicina concordam que ela não sobreviveria à gestação e concordam com o aborto. Os arcebispos de Olinda excomungam todos os envolvidos no aborto desde a diretora do hospital ao motorista da ambulância, a enfermeira que desinfeta os instrumentos, médicos e a mãe da menina. Em sua opinião, como reatar a conexão com o Divino neste ato da Igreja Católica?Jean-Yves Leloup: Nós poderíamos perguntar o que teria feito Cristo. Eu acho que Ele não teria escutado nem o juiz nem o arcebispo, Ele teria ido ver a menina para cuidar dela e escutar, naquele momento, aquilo que a Vida estaria Lhe inspirando. É claro que se a vida da mãe e a vida da criança estão em perigo é preciso escolher que um dos dois sobreviva, se os dois não podem sobreviver. Depois, é preciso escutar o sofrimento desta menina e, o que pode ser ainda mais difícil, saber o que conduziu o padrasto a esta atitude. Contudo, tanto em um caso como em outro, nós não estamos em uma atitude de julgamento, em uma atitude onde devamos fazer isto ou aquilo. Trata-se de escutar a pessoa que está sofrendo, escutar aquilo que a Vida deseja nela, pois a vontade de Deus é a vontade da Vida que quer viver. Como não acrescentar sofrimento ao sofrimento? O que pode nos parecer dramático é o fato da culpa ser acrescentada ao sofrimento - acrescentamos mal ao mal.... No Evangelho, nós nunca vimos Jesus excomungando alguém e, antes de tudo, será que é possível excomungar alguém? O diabo não pode nos separar de Deus se permanecermos fiéis à Sua Presença. Se o diabo não pode nós separar de Deus, um arcebispo também não! Confesso que há alguma coisa que eu não compreendo nisto tudo: é este encadeamento de excomunhões. Se eu estivesse de mau humor, eu diria que a única pessoa que o arcebispo não excomungou é o padrasto que é o culpado...No entanto, não é essa a questão. Nenhuma igreja, nenhum ser humano tem o poder de nos excomungar: Nós não podemos separar um ser da Fonte do Ser, não podemos separar a consciência da Fonte da Consciência, mas podemos envenenar e perturbar a vida dos outros...Isso é grave. Normalmente, a função da igreja não é a de nos envenenar a vida, mas a de curar o nosso sofrimento, de aliviar a nossa dor. Aliviar a dor dessa menina, aliviar a dor daqueles que a cercam e não culpabilizar aqueles que estão tentando ajudá-la, pelo contrário, ajudá-los no seu discernimento para saberem o que é melhor para essa menina. Essa é a função da igreja. Não é sua função condenar ou excomungar, senão ela se tornará uma instituição como qualquer outra que está a serviço do poder e o poder sobre as almas é algo muito perigoso, mais perigoso do que o poder sobre os corpos. É por isso que sempre é bom voltarmos aos Evangelhos ou, simplesmente, voltar ao nosso coração e não nos deixarmos impressionar por leis externas, mesmo as leis religiosas. A lei a qual obedecemos é a lei da Vida e o espírito que está em nós é o Espírito da Vida. É isso que dirá São Paulo. Não dependemos mais de leis externas. Trata-se de escutar a Vida em nós, de escutarmos a Luz em nós, de escutar o Amor em nós, de escutar a Presença do Eu Sou que É porque aí está o discernimento. No entanto, algumas vezes é preciso coragem para encarar estas instituições que talvez estejam se esquecendo dessa dimensão do ser. Muitas vezes, estas instituições são vítimas de suas próprias ideologias. É interessante escutar os argumentos do arcebispo de que não devemos destruir a vida. Mas vocês podem sentir que a sua teoria está separada da realidade. Seus grandes princípios, que não são ruins, esquecem aquele caso em particular. E existem apenas casos particulares. Não podemos legislar de uma maneira geral porque o amor é sempre o amor por um caso em particular. O que é verdadeiro para um pode não ser verdadeiro para o outro. A nossa prática de meditação pode nos ajudar a nos tornar atentos a essa via interna, a essa lei interna, que não julga a priori, nem com princípios políticos, nem com princípios médicos, nem com princípios religiosos, mas que está em contato com a Realidade; que escuta o que a Vida em outra pessoa e o que a Vida em nós pede. Talvez essa seja a condição para execermos um ato justo, uma condição que deixe o nosso coração em paz mesmo que, à nossa volta, nós não compreendamos. É importante o critério dessa paz interna, esse sinal de que existe uma unidade no interior de nós mesmos. Penso nas palavras de São Serafim de Sarov: "Encontre a paz no interior de você mesmo e uma multidão será salva ao seu lado..." Ache a paz no interior de você mesmo e você descobrirá o gesto justo que não vai ser uma ideologia, ou um grande princípio, mas o respeito pela Vida na sua fragilidade e na sua vulnerabilidade.Teríamos muito a dizer sobre todas essas suas questões, mas o que eu acho importante é que cada um descubra a resposta que vem do seu interior. Ninguém tem o direito de pensar no seu lugar. O papel de um ensinamento, o papel de uma comunidade ou de uma igreja não é dizer o que devemos fazer, aquilo que é bom e o que é ruim, mas de nos dar elementos para esclarecer o nosso discernimento, para que nós nos tornemos inteligentes, uma inteligência esclarecida e iluminada pela compaixão.
Por favor, aumenta o som que esta música diz tanta coisa que eu nem sei porquê não tem meu nome?!

Unidirecional

Quando você voltar vai nos encontrar praticamente do mesmo jeito, meus cabelos talvez, estarão mais grisalhos, é verdade; porém a casa estará da mesma forma que você decorou...
Estarei todas as tardes correndo para acompanhar seu ritmo e retardar 'aquelas' gordurinhas.
Na minha cabeceira estará sempre aquela pulseira de bolinhas que roubei na última vez que você dormiu em nossa cama...
Você provavelmente estará com um corte novo de cabelo e distribuindo o sorriso mais lindo que já vi, por onde passa. E eu estarei triste por não saber para quem este foi dispensado. E meu ciúme corroera cada veia do meu corpo.
E quando a gente se vir eu não saberei o que fazer, se parecerei sério, ou se deixarei extravasar cada sentimento de eufuror que estará percorrendo meu cérebro.
Será que vou te abraçar, beijar ou ficarei estático sem saber se você é real?
Será que você continuará a ser a mulher que farei questão de esconder dos meus amigos?
Eu terei medo de ficar com você, com receio de tudo ser como agora! De meu coração estar dilacerado pela 'sujeita' mais 'charmenta' que já vi na vida!
Mas, eu já não terei nada a perder e durante muito tempo será isto que desejo de todo o meu ser...
Toda noite eu lembro de você com aquele casaco azul de capuz que te deixa com cara de criança e que sempre dou risada! (como agora, desculpa...)
Também sei que você SEMPRE fica irritada e faz aquele bico de menina mimada, que é lindo de ver!!
Você podia querer voltar qualquer dia desses...Ia ser legal, mas só se você quisesse...